terça-feira , 19 outubro 2021
Home / Empresas & Negócios / Prefeito confirma instalação de fábrica de locomotivas em Macaé

Prefeito confirma instalação de fábrica de locomotivas em Macaé

Movimento da belga John Cockerill que já atua em Macaé no setor oil & gas pode incentivar  outras empresas a diversificarem seus investimentos no município.

O prefeito de Macaé Welbert Rezende confirmou hoje através de suas redes sociais a construção de uma fábrica de locomotivas, que deverá ser iniciada em janeiro do próximo ano, pela empresa belga John Cockerill.

O interessante neste empreendimento é que a companhia que já atua na cidade desde 2014, mas no ramo de óleo e gás, é ter no Brasil sua segunda base de fabricação de locomotivas, hoje restrita à sua matriz em Seraing, na região de Liège, na Bélgica. Isso pode desencadear interesses de outras empresas já instaladas em Macaé a seguirem o mesmo caminho em outros investimentos, o que pode trazer a tão esperada diversificação econômica da cidade que tem ampla estrutura educacional, de saúde e logística como o Aeroporto, a BR. 101, a maior rede hoteleira do interior do estado e já iniciou as prospecções as obras do porto multimodal, com parceiros como a Shell do Brasil. Também é importante observar que os investimentos na malha ferroviária brasileira estão a pleno crescimento.

As expectativas dos empreendedores dão conta que a planta industrial deve ficar pronta em seis meses, e já teria encomenda de 12 locomotivas de manobra 700 HP, diesel-elétricas, de um contrato fechado no início deste ano entre a John Cockerill e uma empresa do ramo de siderurgia. Informações que vem do mercado ferroviário dizem que, trata-se da Gerdau, cujos principais produtos siderúrgicos têm origem na usina de Ouro Branco em Minas Gerais.
A empresa Belga tem tradição na fabricação e manutenção de locomotivas e a origem dos negócios ferroviários vem desde o século XIX.

A fábrica será construída no mesmo local onde já funciona a empresa, no bairro Novo Cavaleiros. No terreno com 13.800 m².

O prefeito do município está apoiando o importante investimento, que deve gerar mais de cem empregos diretos e movimentar uma cadeia de serviços e com prioridade para profissionais locais, onde a ferrovia já foi uma das maiores empregadoras e formadoras de mão de obra especializada deste setor, haja vista que mantinha escolas de formação de profissionais para o setor a época.

“Meu pai costumava vir a Macaé para fazer trabalhos específicos de eletricista artífice e quando retornava a nossa casa, falava com euforia dos companheiros que aqui trabalhavam, dizia que eles tinham a alma ferroviária. Recordo-me que ele gostava tanto de Macaé que previa morar no município quando se aposentasse, o que infelizmente não pode fazer, pois, faleceu prematuramente. Mas quis o destino que eu, meu irmão Maurício e o meu cunhado Alex Medeiros ex- ferroviário viéssemos viver aqui há longos anos e me sinto feliz com essa notícia da construção da fábrica de locomotivas que de certo modo resgata essa tradição empreendedora do setor ferroviário”, diz o nosso consultor de comunicação Fernando Passeado.

Veja Também

Seu filho precisa tomar banho todos os dias?

O banho ou duche diário é uma rotina para muitos de nós – e também para os ...

Deixe uma resposta