domingo , 20 outubro 2019
Home / Carreira / Preços dos SSDs devem subir 10% neste fim de ano

Preços dos SSDs devem subir 10% neste fim de ano

Quem está procurando um SSD para dar upgrade no PC precisa correr, pois o preço destes componentes pode subir no final deste ano. Quem afirma isso são os especialistas do DigiTimes, que preveem um aumento de 10% no preço destes itens devido a uma combinação de fatores que envolvem maior demanda e menor ritmo de fabricação.

SSDs hoje fazem parte da vida da maioria das pessoas, diferentemente do que acontecia há poucos anos. Basta lembrar que todos os smartphones utilizam um para ter uma dimensão de quantos deles há por aí. Mas o que eles são, no fim das contas? Será que existe apenas um tipo? Vamos por partes, aprendendo o básico sobre eles.

SSDs vs HDDs

SSDs (Solid State Drives) recebem esse nome para se diferenciar dos HDDs (Hard Disk Drive, que chamamos de discos rígidos), já que não utilizam partes móveis. Ou seja, não sofrem com possíveis falhas mecânicas, já que não há nada se movimentando dentro de um SSD. Mas a coisa não para por aí.

Estamos nos aproximando da temporada de compras de final de ano e, com isso, aumenta a procura por SSDs na medida em que a Black Friday, principalmente, gera boas promoções. Enquanto isso, o mesmo deve valer para o ritmo de produção, que também é reduzido durante a temporada de férias, na medida em que fabricantes se preparam para o começo de um novo ano.

O Digitimes também cita o processo de adequação a novos formatos de produção, uma vez que, em 2020, a maioria das companhias do setor deve começar a trabalhar com novas tecnologias e um maior número de camadas nas memórias. Assim, a ideia é que o aumento de preço acompanhe um incremento no espaço de armazenamento, até que, com o tempo, os valores voltem a um patamar de redução.

Publicidade

Para quem mora no Brasil, o dólar ainda deve ser um fator a ser considerado. Na medida em que a cotação da moeda sobe, também crescem as taxas de conversão e o impacto é diretamente no bolso do consumidor. E esse, ao contrário do aumento citado pelo Digitimes, deve acontecer de forma bem mais presente e rápida, antes mesmo do aumento de camadas ou outras novidades tecnológicas.

Apesar disso tudo, os especialistas não preveem um surto de aumento de preço, mas sim, um acréscimo sustentado, de forma a não assustar os consumidores e manter as margens de lucro. Da mesma forma, a ideia é que o crescimento nos valores seja sentido de maneira cadenciada, uma vez que a grande oferta de SSDs no mercado levou a estoques consideráveis de componentes com os custos antigos. Cabe, entretanto, a cada lojista saber se o reajuste será aplicado agora ou no futuro próximo, quando os componentes mais caros efetivamente chegarem.

O relatório publicado pelo Digitimes, por outro lado, concorda com a ideia da TrendForce de que, enquanto os SSDs se mantenham em alta, o preço das memórias RAMs deve permanecer estável pelos próximos meses. De acordo com os especialistas, não existe atualização tecnológica em andamento para esse segmento e a maioria dos contratos de fornecimento de fabricantes se manteve inalterado.

Ainda assim, o texto afirma que nomes como Samsung, Micron e SK Hynix, que estão entre os maiores do mercado, podem fazer alterações na produção de forma a manter o patamar de lucratividade para compensar outros setore. Por isso, uma subida pode acontecer no primeiro semestre de 2019. A redução de investimentos, por conta da pausa nas adaptações tecnológicas, entretanto, também deve ajudar a compensar as coisas e manter valores na régua.

Fonte: DigitimesMuyComputer

Veja Também

Cerca de 200 alunas participam do 1ª Torneio Meninas na Matemática

Cerca de 200 estudantes estão inscritas no primeiro Torneio Meninas na Matemática (TM²). As provas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *