quarta-feira , 8 julho 2020
Home / Empresas & Negócios / Petroleira Karoon fará cotação visando à campanha no campo de Baúna, na Bacia de Santos

Petroleira Karoon fará cotação visando à campanha no campo de Baúna, na Bacia de Santos

A Karoon lançará, nas próximas semanas, cotação para o afretamento de uma sonda ancorada para o Brasil. A unidade de perfuração será utilizada no projeto de Baúna, na Bacia de Santos, pelo prazo de seis meses a um ano, a partir do primeiro trimestre de 2021.

A campanha envolverá trabalhos de work-over e, possivelmente, a perfuração de dois novos poços exploratórios na área de Patola, prospecto descoberto no ring fence do campo, onde há 10 milhões de barris em recursos recuperáveis estimados.

A contratação da sonda será feita via carta-convite. A unidade precisará ser capaz de operar em lâmina d’água de até 500 m.

O afretamento marcará a primeira contratação de sonda para o campo com a Karoon como operadora. A petroleira australiana adquiriu o ativo da Petrobras em julho de 2019, por US$ 665 milhões.

Publicidade

A contratação dividirá espaço com a licitação da Petrobras que visa ao afretamento de uma unidade ancorada para 700 m de lâmina d’água, com entrada em operação programada para o final de 2020. A petroleira brasileira marcou a data de entrega das propostas para o dia 13 de fevereiro, mas existe a possibilidade de o prazo ser estendido.

Localizado no litoral de São Paulo, Baúna produz cerca de 18 mil bopd e 154 mil m³/d de gás pelo FPSO Cidade de Itajaí. O campo tem 30 poços, dos quais seis estão em atividade.

Com capacidade para produzir 80 mil bopd, o FPSO Cidade de Itajaí é operado pelo consórcio Ocyan/ Teekay. O apoio às atividades será dado por uma base logística a ser instalada em Itajaí (SC).

O campo de Baúna foi colocado em operação no início de 2013. O reservatório tem óleo leve de 33º API.

Fonte: ABESPetro

Veja Também

Drogaria Pacheco e São Paulo triplica e-commerce e aposta no futuro de farmácias físicas

Dono das Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo prevê que, com o desenvolvimento de vacinas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *