quinta-feira , 13 dezembro 2018
Home / Artigos & Colunas / O Fenômeno da ansiedade.

O Fenômeno da ansiedade.

Pablo Henrique Claudino – Academia da Ansiedade

Há aproximadamente 70 mil anos houve a maior das revoluções humanas, a revolução
cognitiva.

A ciência ainda não sabe qual motivo levou a natureza a desenvolver um cérebro
capaz de realizar infinitos processos cognitivos comparados com a maioria dos outros
animais, afinal, no meio da savana africana ter uma musculatura que te possibilite ter mais
força para resistir aos grandes predadores, ou garras e dentes que facilitem a caça parece ser
mais útil, mas foi o desenvolvimento do nosso intelecto que nos trouxe onde estamos, e pode
nos levar a lugares que nunca imaginamos chegar.

A questão é que, como pensa a filosofia chinesa relatada na obra I Ching, tudo possui dois
lados, um bom e um ruim, e o desenvolvimento de um pensamento elevado também nos
trouxe uma carga de efeitos colaterais, os quais estamos sofrendo principalmente nesta
geração. Poder pensar muito além daquilo que é visual e criar mundos abstratos fez um
fenômeno comum e natura – a ansiedade – se tornar o que talvez seja o maior mal da
atualidade.

Por definição, a ansiedade é um sentimento vago e desagradável de medo, apreensão,
caracterizado por tensão ou desconforto derivado de antecipação de perigo, de algo
desconhecido ou estranho, comum em quase todos os seres humanos e de extrema
importância para a nossa sobrevivência. O fenômeno ansiedade é causado por uma reação
instintiva no nosso corpo chamada “luta ou fuga” que basicamente é ativada em nosso corpo
para entrarmos em luta corporal ou para fugirmos de um perigo, mas atualmente nossos
medos e riscos em maioria não são mais combatidos com essas atitudes, e essa reação que é
um “modo de auxílio à sobrevivência” acaba se tornando a raiz dos problemas de ansiedade.

O medo de não conseguir pagar as contas, a pressão social de ter um bom emprego e as
diversas expectativas que nos são lançadas durante o dia a dia fazem com que o fenômeno
ansiedade aconteça em momentos impróprios, causando diversos sintomas, como:
Taquicardia, problemas digestivos, falta de concentração, cansaço excessivo, dores de cabeça
e em diversas partes do corpo. Quando não tratados corretamente, esses sintomas acabam se
tornando transtornos.

É necessário cuidar do desenvolvimento pessoal sim, devemos trabalhar muito, focarmos na
nossa evolução pessoal e sermos o melhor que pudermos, mas em nenhum momento podemos
esquecer que nada é mais importante que nossa saúde. Infelizmente cada vez mais pessoas
estão se automedicando para conseguirem dormir, ter um melhor rendimento no trabalho ou
nos estudos, vários não se preocupam mais com alimentação e pensam que desenvolver
hábitos saudáveis é perda de tempo, o resultado disso é que doenças ligadas a ansiedade já
são a segunda causa de afastamentos nas empresas.

O ser humano é composto de corpo, mente e alma, e o cuidado dessas três divisões é essencial,
pois não existe produtividade e conquistas sem saúde física e emocional.
Nos próximos dias estaremos abordando o tema ansiedade mais a fundo, com técnicas de
como controlar esse mal e evitar que ele se desenvolva.

Pablo Henrique Claudino – Academia da Ansiedade

Veja Também

ABESPetro pede simplificação de investimentos em pesquisa

A Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Petróleo (ABESPetro) apresentou propostas para simplificar o ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *