domingo , 21 julho 2019
Home / Empresas & Negócios / Natura Musical amplia investimento em cultura independente

Natura Musical amplia investimento em cultura independente

Arte do chamado para o Natura Musical 2019 (Crédito: Reprodução)

Edital de R$ 5,4 milhões envolve, neste ano, projetos de fomento a selos musicais, artistas regionais, coletivos e residências artísticas

O projeto Natura Musical já tem 14 anos e desde sua criação atua na valorização da produção contemporânea e da identidade musical brasileira. Ao longo deste tempo,  já apoiou 418 projetos de 20 Estados brasileiros, com o lançamento, em média, de 20 discos anualmente. Artistas como Liniker e os Caramelows, Tássia Reis, Francisco, el Hombre, Luiza Lian, Tuyo, Larissa Luz e Johnny Hooker já foram patrocinados pelo programa. No edital lançado em 2019, para o financiamento de ações em 2020, o Natura Musical amplia investimentos a selos musicais, residências artísticas, coletivos e a cenas locais por meio de patrocínio de casas de shows de pequeno porte, por exemplo. A ideia é investir na cultura não só sob a perspectiva de lançamento de artistas ou novos álbuns, mas de forma estruturante, construindo um legado na cultura e na articulação do ecossistema da música.

A linha é uma das que receberá parte do valor de R$ 5,4 milhões que a empresa destinará ao projeto este ano, com a combinação de patrocínio direto da marca e recursos incentivados. Serão contemplados projetos de todo o território brasileiro por meio da Lei de Incentivo à Cultura (nacional) e, regionalmente, na Bahia, com a Faz Cultura; em Minas Gerais, com Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais; no Pará, com Semear; e no Rio Grande do Sul, com a LIC. As inscrições podem ser feitas até 19 de julho.

“A música passou por muitas mudanças nos últimos anos, no formato de produção, distribuição, agora mais compartilhado, colaborativo, por isso a importância desta outra cesta de projetos”, diz Fernanda Paiva, gerente de marketing institucional da Natura. O Natura Musical é trabalhado em linha com o posicionamento da marca que procura gerar impacto por meio da cultura nacional. “E precisamos de uma cadeia da música estruturada regionalmente, seja ela para produção, circulação, distribuição, comunicação. Nos últimos anos, o formato de distribuição da música passou por muitas mudanças, é mais compartilhado, colaborativo, tem um papel coletivo. Temos que atuar na formação de novos elos da cadeia, da cultura, da música brasileira”, defende.

Luedji Luna é uma das artistas que participaram de editais do Natura Musical (Crédito: Divulgação)

Segundo a executiva o projeto se conecta a outras iniciativas de materialização do fomento à cultura da marca, como a Casa Natura Musical. “É importante na nossa ideia de economia compartilhada, um espaço de shows que favorece com que artistas formem um novo público, que tenham visibilidade. Assim como outros festivais que patrocinamos”, afirma Fernanda. A Natura também patrocina pela primeira vez em 2019 o Rock in Rio. “Vamos para o Rock in Rio como um reforço deste chamado, com todos juntos por um mundo mais bonito, que é a nossa hashtag. O Rock in Rio tem uma capacidade de mobilização de 700 mil pessoas presencialmente e milhares digitalmente. É a música como conectora de pessoas, com uma efervescência coletiva”, diz. A primeira campanha da marca dedicada ao evento será lançada esta semana, com a criação da Africa.

Fonte: Meio&Mensagem

Publicidade

Veja Também

Aplicativos de transporte aumentam financiamento de veículos

Os aplicativos de transporte estão impactando o mercado de crédito para veículos. Os financiamentos para ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *