segunda-feira , 28 setembro 2020
Home / Empresas & Negócios / Brasil tem apenas 7 por cento de bacias sedimentares exploradas

Brasil tem apenas 7 por cento de bacias sedimentares exploradas

Um novo levantamento feito pela EY e pelo Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP) trouxe um panorama atualizado da importância do setor de óleo e gás para a economia brasileira. Atualmente, a indústria petrolífera ocupa o terceiro lugar no ranking das principais atividades econômicas e é o quarto colocado em relação às exportações. A pesquisa revela que o país tem reservas em abundância, mas ainda subutilizadas. Apesar da descoberta do pré-sal, apenas 7% de toda a extensão das bacias sedimentares brasileiras foram exploradas.

O estudo revela que o setor de óleo e gás tem impacto significativo no mercado de trabalho nacional. Hoje, 99% dos profissionais atuantes no segmento são brasileiros e há previsão para que a oferta de empregos dobre até 2022, alcançando o total de 873 mil profissionais em atuação. A pesquisa sublinha ainda o fator de geração de renda. O empregos criados pelo mercado de petróleo fornecem salários, em média, 3,8 vezes maiores do que a média salarial da indústria brasileira. Para 2022, a previsão de geração de renda é de R$ 65 bilhões.

Publicidade

“O caderno busca resumir um longo estudo feito pela EY em colaboração com o IBP a partir de diferentes bases de dados disponíveis e, com isso, esperamos que melhore materialmente o conhecimento a respeito da indústria no Brasil”, afirmou o presidente do IBP, José Firmo.

O segmento também tem importância no que diz respeito a arrecadação de impostos federais. De 2007 a 2017, o setor foi responsável pela geração de mais de R$ 1,4 trilhão em arrecadação. Nas estimativas apresentadas no estudo a expectativa é de que na próxima década, outro trilhão seja arrecadado por meio de tributos, participação especial, bônus e royalties.

A pesquisa traça o papel do petróleo no cenário de transição energética, quando as fontes renováveis de energia deverão representar 46% da matriz energética brasileira em 2040. Na visão do IBP e da EY, o gás natural terá um papel fundamental a desempenhar. As entidades acreditam ainda que o setor de Petróleo e Gás está consciente de que terá um papel fundamental na transição energética para as matrizes renováveis.

Fonte: Petronotícias

Veja Também

Fritz-Kola: o refrigerante alemão compete com Coca e Pepsi

O refrigerante alemão Fritz-Kola foi lançado no mercado em 2003 Quando Mirco Wiegert e Lorenz ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *