segunda-feira , 25 maio 2020
Home / Finanças / ARTIGO: A melhor forma do auxílio mensal do governo chegar a quem realmente precisa

ARTIGO: A melhor forma do auxílio mensal do governo chegar a quem realmente precisa

Com exclusividade para o Portal Economia &Negócios Fábio Shikida Júnior,Diretor Técnico  da empresa Aposentar Melhor e especialista em Planejamento de Aposentadorias fala aos nossos seguidores sobre o impasse de como os recursos anunciados pelo governo federal em fazer chegar a quem precisa do auxílio mensal de R$ 600,00, durante a pandemia de coronavírus.

Tempo de leitura: 2 minutos

Segundo o site: globo.com:

“O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou nesta segunda-feira (30) que o governo pedirá ajuda às comunidades espalhadas pelo país para cadastrar os trabalhadores informais a quem será pago o auxílio mensal de R$ 600,00 durante a crise do coronavírus.”

Pergunta-se: Que comunidades fornecerão informações? Como? O povo das comunidades, os autônomos, os ambulantes, os vendedores, lavadores de carro vão “ABANDONAR O CONFINAMENTO”, sair de suas casas, ampliando o risco de contágio para fazerem cadastro?

Seria isso razoável ou totalmente contraproducente?

Como especialista em aposentadoria e conhecedor do sistema CNIS – Cadastro Nacional de Informações Sociais posso afirmar:

Este cadastro não vê “enxerga” esses brasileiros na integralidade.

Ele vê no máximo os MEI – Microempreendedores individuais e alguns autônomos que pagam carnê de INSS.

continua depois da publicidade

emprego

O público que mencionei e que possui CPF e já deve estar sem renda para comida, não está nesse cadastro e eles são reais, são milhões de pessoas que dão forma a economia informal.

O outro cadastro chama-se CadÚnico – Cadastro é e destinado às famílias de baixa renda. Ele também não enxerga esse público de autônomos e personagens reais da informalidade.

A sugestão: Inteligência

1- A Receita Federal identifica os declarantes MEI e seu faturamento, identificando aqueles que precisam da ajuda.

2- A Receita Federal cruza CPF´s do Brasil inteiro e os CPF’s dos declarantes e dependentes de imposto de renda 2018/2019. Ao fazer isso elimina os CPF’s de quem declarou renda e seus dependentes e assim percebe um público que não precisa pois declarou renda, ou fez parte da declaração no exercício anterior.

promoção

3- Do resultado 2 será feito o cruzamento com dados das empresas de telefonia celular – Esse cadastro é 100% mais atualizado que o do INSS. Desse cruzamento  aparecerão milhares de CPF’s que não declaram imposto de renda, mas possuem telefone de contato.

4- Através de uma central de atendimento confirma-se dados pessoais e conta corrente para crédito.

Manteremos as pessoas em casa e o recurso (R$ 600,00) vai chegar a quem precisa comprar comida, realimentar a economia e permitir ajuda aos que mais precisam no momento mais crítico da pandemia.

Fábio Shikida Júnior
Diretor Técnico Aposentar melhor
Empresa especialista em Planejamento de Aposentadorias

31 98863 7169

 

Veja Também

Rio das Ostras perde 87% do repasse da Participação Especial dos Royalties

Com a pandemia mundial do coronavírus e a brusca queda do preço do barril de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *