terça-feira , 22 setembro 2020
Home / Empresas & Negócios / Acordo com Opep+ mantém produção da Rússia estável em julho, recupera preços

Acordo com Opep+ mantém produção da Rússia estável em julho, recupera preços

2 min. de leitura

O Ministério da Energia da Rússia disse neste domingo que a produção de petróleo do país permaneceu inalterada em julho, em relação aos níveis observados em junho, em cumprimento ao acordo da Opep+.

Segundo dados da pasta publicados pela agência de notícias Interfax, a produção de óleo e gás condensado da Rússia subiu para 9,37 milhões de barris por dia (bpd) em julho, de 9,32 milhões em junho.

O ministério acrescentou que o nível de cumprimento do acordo em julho foi próximo ao registrado em junho, quando ficou em 99%.

Os cortes na produção de petróleo, acordados entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outros grandes produtores, incluindo a Rússia, um grupo conhecido como Opep+, deverão ser aliviados em agosto.

ACESSE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O PROJETO

Dentro do acordo da Opep+, Moscou prometeu reduzir sua produção para aproximadamente 8,5 bilhões de barris entre maio e julho para manter o preço do petróleo.
O acordo não inclui a produção de gás condensado, um óleo mais leve.
Os cortes do acordo global devem ser aliviados a partir de agosto por causa de uma recuperação nos preços do produto. A Rússia afirmou que aumentaria sua produção de óleo em 400.000 barris por dia.

Camisas promocionais – Quer estimular a prevenção no seu negócio? Saiba mais no whatsapp 22 996111313

Os dados do ministério mostraram que a produção de óleo e gás condensado da Rússia cresceu para 39,63 milhões de toneladas em julho, de 38,16 milhões de toneladas em junho, segundo a agência de notícias Interfax.

A Rússia geralmente produz entre 700.000 e 800.000 barris por dia de gás condensado. Isso significa que, excluindo o gás condensado, a Rússia pode ter produzido entre 8,57 milhões e 8,67 milhões de barris por dia de petróleo em julho.

Fonte Routers

Veja Também

Fritz-Kola: o refrigerante alemão compete com Coca e Pepsi

O refrigerante alemão Fritz-Kola foi lançado no mercado em 2003 Quando Mirco Wiegert e Lorenz ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *