quinta-feira , 23 setembro 2021
Home / Cursos & Eventos / Abertas as inscrições para o Prêmio Nacional de Inovação CNI/SEBRAE

Abertas as inscrições para o Prêmio Nacional de Inovação CNI/SEBRAE

CNI e SEBRAE irão premiar as melhores práticas de inovação de empresas de todos os portes e de ecossistemas de inovação

 

Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) lançam, nesta terça-feira (6) às 14h, a sétima edição do Prêmio Nacional de Inovação, com patrocínio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP). O Prêmio destina-se às empresas industriais, aos pequenos negócios de todos os setores e aos ecossistemas de inovação de todo o território nacional. As inscrições poderão ser realizadas por meio do site do Prêmio até o dia 02 de outubro.

Os vencedores serão anunciados no dia 08 de março de 2022. A premiação inclui participação em duas imersões em ecossistemas de inovação, sendo uma nacional e outra internacional, além de vagas no curso de MASTER IN BUSINESS INNOVATION (MBI) do SENAI. Devido à pandemia da Covid-19, o processo de avaliação será todo online e a etapa de validação, que antes era realizada por meio de visitas in loco nas instalações dos semifinalistas, será feita de forma virtual.

Para a diretora de Inovação da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Gianna Sagazio, é importante reconhecer a importância do trabalho de pesquisa, desenvolvimento e inovação que tem sido feito pelas empresas, principalmente nesse período da pandemia.

publicidade

As empresas irão concorrer nas categorias de Inovação em Produto, Processo, Sustentabilidade e Gestão da Inovação. No momento da inscrição, as empresas preenchem um cadastro que é obrigatório e aquelas que desejarem concorrer, também, na categoria Gestão da Inovação deverão concordar em participar e responder um questionário adicional. Além das categorias apresentadas acima, as empresas concorrem a um reconhecimento para as práticas inovadoras em Saúde e Segurança no Trabalho (SST), que poderá ser concedido para uma empresa finalista em cada modalidade.

De acordo com o diretor técnico do Sebrae, Bruno Quick, o Prêmio é uma excelente oportunidade para os pequenos negócios mostrarem o quanto conseguiram inovar em um momento tão crítico da economia e para os Ecossistemas demostrarem como estão conseguindo atuar em rede e unidos para apoiar cada vez mais o Brasil.

“Temos discutido bastante sobre o que são Ecossistemas de Inovação e como eles são importantes para o estabelecimento de empresas mais inovadoras. Nesse sentido, a existência de um prêmio que revele os esforços existentes em todo o Brasil, é muito importante para a retomada da economia do país”, destacou.

Publicidade

Novidades na sétima edição do Prêmio Nacional de Inovação

Nesta edição, uma das novidades é a categoria destinada aos Ecossistemas de Inovação, que irá premiar redes de cooperação locais, que integram organizações da hélice tripla e que têm a inovação como elo.

Também há novidades relacionadas à atualização do Manual de Oslo que impactam o regulamento. No ato da inscrição, todas as empresas devem preencher um questionário obrigatório sendo possível concorrer simultaneamente às categorias de inovação em produto, processo e sustentabilidade. Caso haja interesse na candidatura à de Gestão da Inovação, é preciso preencher um questionário adicional.

Sobre o Prêmio Nacional de Inovação

O Prêmio Nacional de Inovação é voltado para a indústria, com exceção dos pequenos negócios, que podem ser do setor industrial, de comércio, de serviço ou agronegócio. Não é necessário inscrever um projeto específico de inovação para cada categoria. A empresa se inscreve uma única vez e é avaliada como um todo, podendo ser selecionada em mais de uma categoria ou subcategoria. No entanto, é preciso que as inovações desenvolvidas tenham acontecido, no máximo, nos últimos dois anos e estejam implantadas no momento da inscrição.

Desde 2011, foram realizadas seis edições que, somadas, tiveram 11.300 inscritos, reunindo empresas de todos os portes e do país inteiro. A última edição, realizada em 2019, contou com a participação de 1.746 empresas. Destas, 26 foram finalistas e 15 vencedoras. Para a edição 2021/2022, espera-se um crescimento de 20% no número de inscrições, levando em consideração a nova categoria voltada aos Ecossistemas de Inovação.

O Prêmio Nacional de Inovação é uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) e é realizado pela CNI e o Sebrae, com o patrocínio exclusivo da FINEP e em parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL). A premiação visa contribuir no processo de aprendizado, auxiliando empresas e ecossistemas de inovação a identificarem seus pontos fortes e oportunidades de melhorias em inovação.

As empressas irão concorrer nas categorias de Inovação em Produto, Processo, Sustentabilidade e Gestão da Inovação. No momento da inscrição, as empresas preenchem um cadastro que é obrigatório e aquelas que desejarem concorrer, também, na categoria Gestão da Inovação deverão concordar em participar e responder um questionário adicional. Além das categorias apresentadas acima, as empresas concorrem a um reconhecimento para as práticas inovadoras em Saúde e Segurança no Trabalho (SST), que poderá ser concedido para uma empresa finalista em cada modalidade.

PUBLICIDADE

De acordo com o diretor técnico do Sebrae, Bruno Quick, o Prêmio é uma excelente oportunidade para os pequenos negócios mostrarem o quanto conseguiram inovar em um momento tão crítico da economia e para os Ecossistemas demostrarem como estão conseguindo atuar em rede e unidos para apoiar cada vez mais o Brasil.

“Temos discutido bastante sobre o que são Ecossistemas de Inovação e como eles são importantes para o estabelecimento de empresas mais inovadoras. Nesse sentido, a existência de um prêmio que revele os esforços existentes em todo o Brasil, é muito importante para a retomada da economia do país”, destacou.

Novidades na sétima edição do Prêmio Nacional de Inovação

Nesta edição, uma das novidades é a categoria destinada aos Ecossistemas de Inovação, que irá premiar redes de cooperação locais, que integram organizações da hélice tripla e que têm a inovação como elo.

Também há novidades relacionadas à atualização do Manual de Oslo que impactam o regulamento. No ato da inscrição, todas as empresas devem preencher um questionário obrigatório sendo possível concorrer simultaneamente às categorias de inovação em produto, processo e sustentabilidade. Caso haja interesse na candidatura à de Gestão da Inovação, é preciso preencher um questionário adicional.

Sobre o Prêmio Nacional de Inovação

O Prêmio Nacional de Inovação é voltado para a indústria, com exceção dos pequenos negócios, que podem ser do setor industrial, de comércio, de serviço ou agronegócio. Não é necessário inscrever um projeto específico de inovação para cada categoria. A empresa se inscreve uma única vez e é avaliada como um todo, podendo ser selecionada em mais de uma categoria ou subcategoria. No entanto, é preciso que as inovações desenvolvidas tenham acontecido, no máximo, nos últimos dois anos e estejam implantadas no momento da inscrição.

Desde 2011, foram realizadas seis edições que, somadas, tiveram 11.300 inscritos, reunindo empresas de todos os portes e do país inteiro. A última edição, realizada em 2019, contou com a participação de 1.746 empresas. Destas, 26 foram finalistas e 15 vencedoras. Para a edição 2021/2022, espera-se um crescimento de 20% no número de inscrições, levando em consideração a nova categoria voltada aos Ecossistemas de Inovação.

O Prêmio Nacional de Inovação é uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) e é realizado pela CNI e o Sebrae, com o patrocínio exclusivo da FINEP e em parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL). A premiação visa contribuir no processo de aprendizado, auxiliando empresas e ecossistemas de inovação a identificarem seus pontos fortes e oportunidades de melhorias em inovação.

 

Veja Também

As lições do tênis para a vida e para os negócios, com a professora Martha Franco

A professora de tênis Martha Franco iniciou-se no esporte em 1986, em Cabo Frio, Rio ...

Deixe uma resposta